Na próxima geração de modelos Sports Series, a marca britânica deverá substituir o motor V8 biturbo por uma configuração híbrida.

A McLaren está a preparar mudanças no sistema propulsor para a sua próxima geração de modelos Sports Series (na imagem o 720S, apresentado no início do mês no Salão de Genebra). Em concreto, o motor V8 biturbo poderá vir a ser substituído por um conjunto propulsor híbrido com base num V6. Ouvido pela Car and Driver, o CEO da marca britânica esclareceu: “Se conseguirmos a performance, não interesse se optemos por 12, 10 ou seis cilindros. Somos todos entusiastas, adoraríamos ter um V12 com caixa manual, mas é uma combinação com 20 anos de atraso.”

Mike Flewitt confirmou que a marca está a vias de desenvolver um novo sistema híbrido V6 para aplicar nos substitutos do 540C e do 570S. A McLaren está a construir uma fábrica em Sheffield (no Reino Unido) que deverá entrar em funcionamento em 2020 – altura em que deverão surgir os primeiros Sports Series de nova geração já com os novos motores. É possível que a McLaren opte pelo sistema híbrido V6 presente no novo NSX, desenvolvido pela parceira no projeto de Fórmula 1, a Honda.

O responsável da marca britânica, deu também a entender que o novo Super GT BP23 de três lugares com um incremento de potência face ao P1. Este híbrido poderá vir a superar a barreira dos 1000 cv, devido à utilização de um conjunto de baterias mais potente.

Assine Já

Edição nº 1449
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes