As declarações do presidente da marca nipónica surgem na sequência da queda de 21% nos resultados líquidos.

O presidente da Toyota reconheceu que o construtor está a atravessar uma “crise”, na sequência de resultados financeiros dececionantes no ano fiscal de 2016. No ano fiscal que terminou a 31 de março, a Toyota registou uma queda de 21% nos resultados líquidos.

Citado pelo Automotive News, Akio Toyoda mostrou-se preocupado com a situação da empresa justificando os números negativos com a entrada de novos concorrentes no mercado, nomeadamente com a perspetiva de mudança de paradigma com os elétricos e os autónomos. Aliás, a necessidade de mudança já levou a Toyota a investir 8 mil milhões de euros em quatro anos consecutivos em pesquisa e desenvolvimento.

Apesar do ceticismo inicial – pois Toyoda acreditava que o hidrogénio seria a tecnologia dominante no futuro -, o gestor japonês revela-se hoje mais aberto em relação aos carros elétricos. Contudo, o “senhor” Toyota diz que ainda é necessário que os modelos “zero emissões” consigam ser esteticamente apelativos e que sejam compatíveis como uma utilização quotidiana.

Assine Já

Edição nº 1458
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes